Rentabilidade e lucratividade: saiba a diferença e como aumentar o lucro da sua empresa

Rentabilidade e lucratividade: saiba a diferença e como aumentar o lucro da sua empresa
5 (100%) 53 votes

Você sabe qual é a diferença entre rentabilidade e lucratividade? Vamos falar um pouco mais sobre esses 2 indicadores e sua importância para a saúde do seu negócio

Você já parou para pensar na diferença entre rentabilidade e lucratividade?

Ambas são importantes para o crescimento da sua empresa, mas diferenciá-las é um importante passo para que você aumente seus resultados.

Se você é um administrador ou empresário, sabe que acompanhar resultados continuamente é importante para garantir que o negócio cresça e se consolide no mercado.

Entre os indicadores normalmente analisados na gestão de uma empresa, estão a rentabilidade e lucratividade.

Os indicadores são fundamentais para saber se o seu negócio está tendo ganhos ou prejuízos em sua operação.

Esses índices se relacionam em aspectos diferentes, mas muitas vezes acabam sendo confundidos ou creditados como sinônimos.

O problema é que essa confusão pode atrapalhar a análise das informações e dar a entender que a empresa está em uma situação melhor ou pior do que realmente está.

Por isso, entender a diferença entre rentabilidade e lucratividade é essencial para avaliar qual é o panorama efetivo do negócio e, assim, tomar decisões seguras para otimizar seus resultados.

Entendendo o que é lucratividade

A lucratividade é uma medida para indicar quanto um negócio efetivamente ganhou em relação a tudo que recebeu.

É fácil entender: quando uma empresa vende um produto ou serviço, o preço cobrado não é totalmente destinado ao negócio, uma vez que há custos com mão de obra, estrutura, fabricação ou compra.

Para a lucratividade, a fórmula é dada por: lucro líquido/receita bruta x 100. A receita bruta consiste na soma de todos os recebimentos do negócio antes de qualquer desconto. Já o lucro líquido corresponde o quanto efetivamente sobra para a empresa depois de descontados os valores devidos.

Imagine, por exemplo, que uma determinada camiseta é vendida a R$ 100. Desse valor, R$ 20 estão destinados à carga tributária, R$ 15 à compra de material e outros R$ 15 à mão de obra.

Assim, a cada unidade vendida, você tem um lucro líquido de R$ 50. Se durante 1 mês a sua loja vendeu 250 camisetas, a receita bruta é 25 mil.

O lucro líquido, entretanto, é de R$ 12,5 mil. Assim, a lucratividade tem percentual de 50%.

E a rentabilidade, onde fica?

A rentabilidade está ligada a um investimento inicial e em quanto de retorno ele é capaz de proporcionar para o negócio.

Se o investimento tem uma rentabilidade baixa, é dispensável na realidade da empresa.

Se a rentabilidade é elevada, então é um investimento capaz de efetivamente trazer dinheiro para o negócio.

Em último caso, se for negativo, o investimento é prejudicial.

A rentabilidade é calculada levando em conta o lucro líquido, mas fazendo a devida relação com um investimento determinado para se chegar a tal resultado.

Assim, a fórmula fica da seguinte maneira: lucro líquido/investimento x 100.

Para entender melhor, imagine o mesmo exemplo da venda das 250 camisetas que gerou um lucro de R$ 12,5 mil.

Para que esse lucro fosse alcançado, suponha ter sido necessário realizar um investimento em marketing de R$ 10 mil.

Nesse caso, a rentabilidade é de 125%, ou seja, a cada R$ 1 investido, obteve-se o retorno de R$ 1,25.

Se o investimento para atingir o lucro, por outro lado, tivesse sido de R$ 15 mil, a rentabilidade teria sido, aproximadamente, de 83%, indicando que houve uma perda de 17% do que foi investido.

Já se o investimento tivesse sido de apenas R$ 5 mil, a rentabilidade seria de 250%, indicando um ótimo investimento.

Rentabilidade e lucratividade: como elas se relacionam?

Rentabilidade e lucratividade são 2 conceitos que devem andar sempre juntos. Afinal, a manutenção financeira de uma loja ou empresa depende da análise combinada desses 2 indicadores.

Um negócio rentável mas não lucrativo pode não se manter no longo prazo, por exemplo.

Por outro lado, negócios sazonais, que têm maior lucratividade em determinados períodos, podem precisar de mais investimentos nos momentos de menor movimento, mas o lucro obtido nos meses de maior movimento pode compensar esse valor.

Outro exemplo são os negócios nem tão rentáveis no início do seu funcionamento.

Se a lucratividade for alta, o investimento pode ser recuperado mais rapidamente.

Já os negócios com menor lucratividade e alta rentabilidade podem ter investimentos para reduzir custos, o que vai impactar no aumento do lucro posteriormente.

Outro ponto a ser levado em consideração na correlação entre os indicadores de rentabilidade e lucratividade é a precificação de produtos.

Estabelecer a conexão entre cada um desses índices é indispensável, por exemplo, na hora de identificar quais são os produtos mais rentáveis do empreendimento e firmar uma boa estratégia de preços.

Agora que você já conheceu a importância da rentabilidade e lucratividade para o sucesso do seu negócio, aproveite para acompanhar esses indicadores de perto, farão total diferença em sua empresa.

Enrico Cardoso Rentabilidade e lucratividade: saiba a diferença e como aumentar o lucro da sua empresa