Como as fintechs estão mudando o setor financeiro?

Como as fintechs estão mudando o setor financeiro?
5 (100%) 13 votes

As Fintechs são startups criadas exclusivamente para atuarem no setor financeiro e que andam “roubando” a atenção de clientes dos tradicionais bancos.

Se antes o cliente precisava se deslocar até um endereço físico para abrir uma conta ou realizar um empréstimo, com as fintechs boa parte dos processos burocráticos não existem mais. Pagamentos, emissão de boletos, transações via cartão de crédito, movimentação, tudo feito com muita facilidade e com preços acessíveis.

 

O que são Fintechs?

Há quem diga que a figura das instituições bancárias “físicas” estão com os dias contados, mas não é bem assim. O setor financeiro tradicional tem ampliado seus negócios e encontrado nas novas empresas disruptivas oportunidades de não ficar para trás.

Mas o que é uma fintech? O próprio termo já traz uma pista – Fintech: junção de finanças “fin” com tecnologia “tech”. São empresas caracterizadas como startups que criam inovações no setor de serviços financeiros tendo como base o uso da tecnologia. Ou seja, são negócios inovadores que trabalham com tecnologias financeiras cujo resultado é um serviço ou produto diferenciado ao cliente (B2B – empresas – ou B2C – consumidor final).

Se por um lado ainda há instituições financeiras com processos burocráticos e engessados, por outro surgem empresas com negócios escaláveis e aliadas a um modelo disruptivo, construídas sobre uma base tecnológica consistente, com plataformas modernas e integradas aos serviços da nova geração mobile e cloud.

Serviços mais eficientes e enxutos

Imagine conseguir um empréstimo a taxas mais baixas ou ainda aumentar o limite do cartão de crédito com um clique, sem conversar com gerente, ter que esperar horas na fila ou agendar com antecedência um horário na agência. Com as Fintechs tudo é feito pela internet. Ah! E às vezes sem taxa de anuidade, juros mais baixos e opções facilitadas de acesso.

A grande vantagem destas startups é de contar com uma estrutura enxuta, o que as torna totalmente focadas no modelo de negócio e oferecer serviços financeiros muitas vezes mais ágeis e simples do que os bancos tradicionais.

No Brasil, o grande impulso das Fintechs aconteceu com a regulamentação de arranjos de pagamento pelo Banco Central, que facilitou transações através de celulares e serviços como cartões pré-pagos, tudo sem a intermediação de instituições financeiras. Fantástico, não?

Boa experiência de clientes

Processos menos burocráticos e mais baratos, focados em atender bem e proporcionar uma ótima experiência ao cliente. As fintechs personalizam os investimentos e informações de uma pessoa em uma carteira digital, o que acaba agradando bastante o público, que consegue ter acesso detalhado a saldos, empréstimos rápidos e descomplicados, pagamentos online, dentre outras operações financeiras.

Além disso, com a disseminação de dispositivos e a internet móvel, principais plataformas de conexão utilizadas por muitas pessoas, os serviços das fintechs passou a ser uma boa experiência, o que diferencia tais startups de instituições financeiras tradicionais.

Com o melhor aproveitamento do tempo e maior comodidade, usuários podem tirar dúvidas 24 horas, requisitar e conhecer as condições de empréstimos, carteiras de investimentos, enfim, qualquer serviço e produto financeiro a qualquer hora e a qualquer lugar. Sem precisar sair de casa, bastando apenas acesso à internet.

E você, gostou da facilidade e da menor burocracia que as startups da área financeira oferecem aos seus usuários? Sabia que a Rapidoo é uma fintech que descomplica o factoring pra você? Saiba mais aqui

rapidoo Como as fintechs estão mudando o setor financeiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.