5 principais problemas financeiros das PMEs e como resolvê-los

5 principais problemas financeiros das PMEs e como resolvê-los
5 (100%) 15 votes

Empreender é uma tarefa árdua, principalmente em nosso país. Em momentos de crise, como o que estamos vivendo agora, isso se torna um desafio mais complexo ainda, até para aqueles que possuem espírito empreendedor. Entretanto, é válido lembrar que o Brasil é considerado um dos países mais empreendedores do mundo.

Apesar de possuirmos esse perfil empreendedor, muitas empresas, principalmente as PMEs dificilmente chegam a completar três anos de vida. Esse alto índice de fracassos pode ser explicado por alguns problemas financeiros que surgem no meio do caminho.

Muitas vezes, o empreendedor possui um grande conhecimento do negócio, do processo de produção e de suas principais características. Porém, um dos conhecimentos mais importantes, que falta para a maioria dos empreendedores, é a gestão financeira, item imprescindível para evitar problemas financeiros e garantir a sobrevivência dos negócios.

Para ajudá-lo, neste texto vamos mostrar os 5 principais problemas financeiros das PMEs e como resolvê-los. Confira os pontos abaixo e garanta a longevidade e a sustentabilidade empresarial do seu negócio. Boa leitura!

  1. Falta de uma boa gestão financeira empresarial

Como elencado anteriormente, os empresários normalmente têm muito conhecimento em sua área de atuação, mas não possuem conhecimentos em gestão financeira empresarial. Geralmente, as finanças corporativasde sua empresa são geridas da mesma maneira que suas contas pessoais, o que pode provocar sérios problemas.

Um erro bastante comum é a mistura entre a conta empresarial e a conta pessoal. É muito comum, por exemplo, que gestores paguem despesas pessoais por meio de contas empresariais e vice-versa.

Esse tipo de prática é extremamente prejudicial e não permite que você tenha conhecimento das entradas e saídas financeiras de sua conta. Como consequência, não é possível medir e avaliar os lucros e ganhos da empresa.

Além disso, o planejamento orçamentário empresarialtambém não é realizado. Assim, a companhia não conseguirá se planejar para o futuro e não analisará as principais projeções econômicas.

As melhores práticas de gestão financeira empresarial permitirão que você analise indicadores financeiros empresariais, possibilitando reduções de custo (por meio da análise do fluxo de caixa), prevenção de riscos, novos investimentos e, ainda, a ampliação da empresa. Vale a pena fazê-lo, não é mesmo?

  1. Condutas que levam ao endividamento

O endividamento também é um problema financeiro recorrente, embora muitos empresários endividados não concordem com isso. Uma pesquisa realizada pela Fecomércio mostra que somente 28% dos empresários endividados assumem essa situação, enquanto os dados reais mostram que 87% deles apresentam algum tipo de dívida.

O fator mais alarmante desse problema é que as dívidas geralmente têm juros extremamente altos. As linhas de crédito, como o cartão de crédito, por exemplo, possuem grande influência sobre as cobranças, assim como as linhas de financiamento para empresas. Vale destacar que as taxas de juros das principais opções do mercado atualmente são quase impagáveis — chegando a incríveis 286,27% a.a. para o cartão de crédito, nesse caso.

Uma maneira pouco conhecida de conseguir crédito no mercado é por meio do factoring online. O factoring permite e viabiliza o financiamento de crédito para empresas negativadas. Existem empresas no mercado que compram suas notas fiscais e antecipam o pagamento de duplicatas — nesse caso, você paga a empresa no prazo original de vencimento.

Em poucas horas você terá o dinheiro em sua conta, podendo utilizá-lo da maneira que for necessário. Uma grande vantagem do Factoring online é que esse processo é muito mais rápido que o convencional, no qual as empresas demoram até uma semana para liberar o cadastro e precisam de muita papelada e de uma visita pessoal.

  1. Ausência de capital de giro

Outro problema financeiro muito comum de pequenas e médias empresas é a falta de capital de giro. As principais empresas desse setor surgem de uma ideia do empresário, que decide investir suas economias em um negócio.

Em algumas situações, o lado empreendedor é aflorado graças à uma demissão ou à possibilidade de utilizar o FGTS para iniciar o empreendimento. Porém, a empresa precisará de algum empréstimo para capital de giro para que o negócio possa se desenvolver com tranquilidade.

Além disso, é preciso saber administrar o dinheiro que se tem em conta, evitando gastá-lo erroneamente. O capital de giro tem por objetivo manter a saúde financeira da empresa em bom estado, arcando com compromissos imediatos e, assim, garantindo sua boa reputação no mercado.

O sistema de factoring online, citado no tópico anterior, também pode ser uma solução para obter esse capital de giro. É importante lembrar que, no Brasil, o factoring não assume o risco de crédito em caso de não pagamento — o que pode gerar diversos problemas financeiros. Não se esqueça disso.

  1. Negligência com as pequenas despesas

Além de não fazer a correta distinção entre a conta empresarial e a conta pessoal, ignorar pequenas despesas é um erro grave. Muitos empresários não consideram alguns gastos relevantes, atentando-se apenas para os grandes — compra de mercadorias e de matéria-prima, pagamento de aluguel, impostos e salários dos funcionários.

Muitas vezes, despesas como material de limpeza, água, luz, internet, itens de escritório e tantas outras são deixadas de lado. Porém, para obter o sucesso desejado, deve-se realizar o controle de todos os gastos, mesmo os que parecem muito pequenos.

As PMEs precisam de um controle extremo, uma vez que qualquer despesa extra pode impactar todo o planejamento financeiro. Assim, é essencial verificar todos os gastos da empresa e acompanhá-los de perto. Além de fazer um planejamento financeiro eficaz, será possível cortar supérfluos e reduzir gastos.

  1. Falta de responsabilidade financeira

A responsabilidade financeira é uma característica extremamente significativa para as pequenas e médias empresas. O empresário deve ter ciência de que a administração do seu faturamento é muito mais importante do que o seu valor. Pequenos números devem ser analisados da mesma maneira que os demais — nada deve ser subestimado.

Uma atitude muito comum — e que deve ser extinta — é a utilização de recursos pessoais e de linhas de crédito de pessoa física como capital de giro. Como mencionamos, existem soluções próprias para a empresa, que serão mais vantajosas para ambos os lados e evitarão que você, pessoa física, tenha mais problemas financeiros que sua empresa.

A responsabilidade financeira é fundamental para uma boa gestão empresarial— simples ações são capazes de te ajudar a conquistá-la. Monitore todas as entradas e saídas, identificando-as. Compreenda todos os seus lançamentos, analise o impacto dos impostos em seus produtos, identifique itens que merecem novos investimentos e planeje-se para fazê-los.

Dessa maneira você conseguirá traçar um plano de metascorporativas e verá sua empresa alcançar o propósito para o qual foi criada. Você só terá a ganhar utilizando esse tipo de prática. Por fim, lembre-se: planejamento financeiro empresarial nada mais é do que a gestão de finanças para garantir um futuro tranquilo e amenizar as dificuldades do dia a dia.

Tirar uma ideia de negócio do papel não é nada fácil. Será preciso muita coragem e dedicação, pois, independentemente de sua área de atuação, adversidades aparecerão.

Aqui listamos alguns dos principais problemas financeiros mais comuns e as maneiras de solucioná-los. Siga as nossas dicas, invista em práticas de planejamento financeiro e de fluxo de caixa e veja sua empresa apresentar resultados bem melhores.

Caso ocorra algum deslize ou caso seja necessário angariar um capital para novos investimentos, não se esqueça de avaliar bem as alternativas disponíveis no mercado.

Caso ocorra algum deslize ou caso seja necessário angariar um capital para novos investimentos, não se esqueça de avaliar bem as alternativas disponíveis no mercado.

E aí, gostou do nosso texto? Que tal manter-se informado sobre este assunto? Siga as nossas páginas no Facebook e no LinkedIn e não perca nenhuma de nossas postagens!

rapidoo 5 principais problemas financeiros das PMEs e como resolvê-los