O que é e como funciona o protesto de boleto bancário?

O que é e como funciona o protesto de boleto bancário?
5 (100%) 31 votes

Você precisa fazer o protesto de boleto de um cliente inadimplente? Vamos mostrar o passo-a-passo do protesto de boleto

Você sabe como funciona o protesto de boleto? Vamos ajudar você a entender melhor como esse processo de cobrança funciona.

Se você leu nosso artigo “4 dicas para contornar a inadimplência de clientes”, já sabe o que precisa fazer durante o relacionamento e cobrança com clientes para aumentar as chances de pagamento.

Porém, ele não é à prova de falhas. Pode ser que um cliente tenha problemas ao pagar e você não consiga receber normalmente pela cobrança administrativa.

Nesse momento, antes de partir para a cobrança judicial, você pode optar pelo protesto de boleto.

Lembramos que este recurso só deve ser utilizado se todas as alternativas não surtirem efeito.

Quando devo optar pelo protesto de boleto?

Não é comum adotar um sistema automático de protesto de boletos.

Como você deve saber, problemas como esquecimento, faturamento e outros imprevistos podem acontecer e podem ser solucionados administrativamente através do relacionamento.

A sugestão é esperar até se esgotarem todas as alternativas administrativas para levar seu título para protesto.

Antes de partir para a negativação do devedor é importante entrar em contato e buscar maneiras amigáveis de negociar a dívida.

Se todas as alternativas se esgotaram, você não apenas pode, como deve protestar o título.

Como funciona o protesto de boleto

Para o protesto de boleto, você vai precisar dos documentos que comprovem que a fatura está relacionada a algum produto ou serviço da sua empresa.

Os mais utilizados são as notas fiscais e contratos, que devem estar no nome da pessoa contra quem você quer efetuar o protesto.

Com esses documentos você pode solicitar ao banco que emitiu o título ou em um cartório de Tabelionato de Notas e Protestos de Títulos (esse é o local onde o protesto será registrado).

Você precisa informar os dados do devedor (nome, RG, CPF ou CNPJ, endereço e etc.). Sem essas informações não é possível realizar o protesto de boleto.

Depois confira os dados e valores de cobrança inseridos, bem como a data de pagamento original.

Como a cobrança é realizada?

Depois que você deu entrada no processo de protesto de boletos, o cartório vai enviar uma carta de cobrança para o devedor.

Nessa carta, um prazo para pagamento será estabelecido e, depois desse prazo, o nome do devedor será negativado, constando o protesto junto ao CPF ou CNPJ.

Precisamos ressaltar que muitos devedores pagam o título quando recebem o aviso de registro de protesto de boletos e, nesse momento, é possível efetuar o pagamento da dívida no cartório, ou diretamente com a sua empresa.

No segundo caso, você vai precisar gerar um comprovante de pagamento que precisará ser apresentado ao tabelionato para comprovar a quitação do débito.

Muitos cartórios exigem aqui uma carta de anuência.

Trata-se de uma carta destinada ao cartório onde você atesta que o cliente efetuou todos os pagamentos, solicitando então a baixa da cobrança.

Depois do pagamento, seu cliente já não consta mais como devedor, e esse protesto sai do registro de seu CPF ou CNPJ.

Quanto custa o protesto de boleto?

Os valores para o protesto de boleto variam para cada caso e por isso o ideal é fazer uma pesquisa de custos nos tabelionatos mais próximos à sua empresa.

Por que variam? Porque a taxa é calculada através do valor da dívida, e por isso, variam de acordo com o valor da venda.

Você pode fazer essa consulta através da internet.

Em São Paulo, por exemplo, pode consultar o Protesto.net que mostra de maneira simplificada o preço do protesto de acordo com o valor a ser cobrado.

Outros estados também possuem planilha de consulta de custos para protesto de boleto. Sendo assim, você não precisa ir até o cartório para saber os preços praticados.

Agora você já sabe tudo que precisa sobre o protesto de boleto

Explicamos de maneira mais aprofundada o funcionamento do protesto de boleto.

Se você está tendo problemas para receber de um cliente e já esgotou todas as possibilidades de cobrança amigável, o protesto é uma opção viável.

Não recomendamos que você faça isso imediatamente após o vencimento da cobrança (entre 7 a 15 dias).

Mas se, passados 15 dias você começar a ter problemas, a partir do vigésimo dia você pode começar a planejar no protesto como alternativa de recebimento.

Dessa forma, a cobrança administrativa chega a um novo ponto, incluindo uma restrição no CPF ou CNPJ do seu cliente.

Esperamos que você não precise chegar a esse ponto. Mas, se for preciso partir para o protesto de boleto, você já sabe qual passo-a-passo seguir.

Se você vai protestar algum inadimplente e está usando nossas dicas, volte aqui e comente sobre o desfecho do protesto de boleto.

Enrico Cardoso O que é e como funciona o protesto de boleto bancário?