Como tirar o nome da minha empresa do SPC e Serasa?

Como tirar o nome da minha empresa do SPC e Serasa?
5 (100%) 22 votes

Precisa tirar o nome da sua empresa do SPC e Serasa? Hoje, temos algumas dicas que vão ajudar você a sair dessa!

Não, nós não vamos dar uma dica milagrosa de como fazer o nome da sua empresa desaparecer dos cadastros de proteção ao crédito.

Muito pelo contrário. Vamos ajudar você a entender um pouco mais sobre como organizar parte de suas finanças, quitar dívidas e retomar o caminho do crescimento.

Sim, nós sabemos que os últimos anos não foram fáceis.

Sabemos que a economia encolheu, que empresas sofreram com isso e que milhões de desempregados têm um péssimo impacto para qualquer segmento e mercado.

Mas, também sabemos que esperar por um milagre, ou buscar pelo famoso “jeitinho” não é a melhor saída no final das contas.

Vamos encarar a realidade: a sua empresa está com problemas e você acabou indo parar nos órgãos de proteção ao crédito. E agora?

Agora, é hora de planejar suas finanças, traçar um plano de pagamento e resolver o problema como gente grande.

Aqui está um passo-a-passo para que você possa equilibrar as contas e tirar o nome da sua empresa do SPC e Serasa.

#1. Feche a torneira

Quando seu negócio vai parar no SPC e Serasa é sinal que algo saiu errado.

Sinal de que você gastou mais do que devia, teve problemas de liquidez, inadimplência, e vendas.

O primeiro passo aqui é fechar a torneira. Pare de gastar além do estritamente necessário.

Em momentos de crise, o primeiro passo que precisamos dar para retomar as rédeas da situação é simplesmente congelar e parar tudo.

Faça uma auditoria nas suas contas, mantenha apenas o que é essencial e considere congelar o investimento em todo o resto.

Aqui, o pensamento deve ser o seguinte: se não me ajuda a vender mais, ou me dá alguma diferença competitiva, pare.

O que nos leva ao próximo passo.

#2. Negocie com fornecedores

Você está com problemas financeiros e o nome da sua empresa foi parar no SPC e Serasa.

Você terá alguns problemas para encontrar novos fornecedores, obter crédito e, ter boas condições de negociar suas compras a prazo.

Porém, muitos dos seus fornecedores podem estar passando por uma situação ou momento parecido.

Afinal, se você teve problemas e o seu mercado foi abalado por crise, natural que o mesmo tenha ocorrido com seus fornecedores.

Esse é o momento de se aproximar dessas empresas.

Ser sincero sob sua condição financeira comercial é essencial e, isso vai ajudar você a ter uma relação verdadeira com seus fornecedores.

Muitos deles, dado seu histórico de pedidos, poderão até renegociar faturas de compras já realizadas para que você tenha um pouco mais de fôlego.

 

Você gostaria de gerenciar melhor os recebíveis da sua empresa?

Tenha melhor controle na gestão das suas contas à receber, saiba exatamente a data que seus clientes irão lhe pagar através do calendário de recebíveis. Utilize a antecipação de recebíveis para incrementar o fluxo de caixa da sua empresa.

Cadastro Gratuito

#3. Não financie sua empresa com seu dinheiro – e vice-versa

Você já deve ter lido em vários canais que não deve misturar finanças pessoas e corporativas.

E quando o negócio tem problemas com órgãos como SPC e Serasa, podemos estar diante de uma dessas situações:

  1. Você misturou a conta da empresa e a conta pessoal, gastou mais do que devia e agora tem sérios problemas de liquidez no seu negócio, o que coloca a sua vida e família em risco;
  2. Você teve problemas financeiros no seu negócio e, o seu primeiro pensamento é financiar a empresa com seu dinheiro.

Se, por um lado, misturar suas finanças pessoais com as empresariais pode ser um problema para a empresa, também pode ser um problema para investir seu dinheiro na sua empresa.

Só faça isso em último caso. Muitas vezes, na ânsia de salvar a empresa, você arrisca suas reservas e, no pior dos cenários isso pode levar a empresa e você a falência – o que é um péssimo cenário.

#4. Negocie com inadimplentes

Se você está passando por problemas que levaram a sua empresa ao SPC e Serasa, provavelmente, você está tendo problemas de inadimplência também.

Coloque como prioridade em seu negócio renegociar com devedores.

Da mesma forma que você teve problemas, pessoas perderam o emprego, tiveram revezes financeiros e, muitas vezes só precisam de uma oportunidade para resolverem seus problemas.

Crie uma força tarefa para eliminar (ou reduzir o máximo possível) a inadimplência e negociar os pagamentos em atraso.

Isso vai ajudar a injetar um pouco de dinheiro no seu caixa, para que você faça o mesmo com os seus credores.

#4. Crie um plano de pagamento

Depois de “fechar a torneira” para gastos desnecessários e colocar a sua empresa operando no básico, pense em um plano de pagamento.

Pense em quanto você pode disponibilizar para abater a sua dívida, fazer um acordo de pagamento e limpar o nome da sua empresa.

Lembre-se que, da mesma forma que você sofreu com crises e problemas financeiros, as instituições e fornecedores também tiveram esse problema.

Portanto, assim como você está disposto a negociar com seus inadimplentes, eles também têm total interesse em fazer o mesmo.

Essa é a oportunidade que você precisa para dar o primeiro passo e começar a limpar o seu nome.

#5. Invista em vendas

Nossa primeira dica foi para que você feche a torneira. Mas, deixamos bem claro que isso servia apenas para aquilo que não impactasse nas vendas.

Seja em vendedores, marketing para gerar leads, anúncios, ou qualquer outro investimento que faça o seu potencial de gerar receitas aumentar, esse é o único investimento que está liberado.

Aproveite datas sazonais (como Black Friday, Cyber Monday, Natal e Ano Novo) e crie um plano de vendas para iniciar 2019 batendo suas metas.

O primeiro passo para sair de uma crise é tomar a decisão de sair dela. O segundo é aumentar as vendas.

Siga o seu plano e, em breve você estará fora do SPC e Serasa

Infelizmente, o cadastro em órgãos como SPC e Serasa fazem parte da vida de algumas empresas.

Sabemos que, em grande parte, essas empresas tiveram problemas nos últimos meses, ou até mesmo anos, e que querem e precisam resolver esse problema.

Apresentamos para você um plano que vai ajudar você a encarar os fatos e dar os primeiros passos para resolver esse problema.

Se você se sentir em um beco sem saída, lembre-se do que dissemos acima: o primeiro passo para sair de uma crise é a decisão de sair.

Tome a decisão, siga nossas dicas e prepare-se para avançar rumo à recuperação e ao crescimento do seu negócio.

Enrico Cardoso Como tirar o nome da minha empresa do SPC e Serasa?